Sustentabilidade

 

Desenvolvimento Local Sustentável

Prevê a criação de um modelo econômico e social que atenda às necessidades presentes, sem comprometer a possibilidade das gerações futuras de atenderem suas próprias necessidades, segundo definição do Relatório Brundtland, publicado pela Comissão Mundial de Meio Ambiente e Desenvolvimento da ONU, em 1987. O conceito introduziu o tripé atividade econômica, meio ambiente e bem-estar social. A proposta é defender o equilíbrio do planeta e alertar para os perigos da exploração irracional dos recursos naturais. Apesar de inicialmente enfatizar a preservação ambiental, o conceito reflete hoje uma preocupação também com os direitos humanos, o resgate da cidadania e o acesso ao consumo de bens e serviços.

É cada vez mais fácil apontar a insustentabilidade, mas a facilidade desaparece por completo, quando se tenta definir os caminhos que levarão a um Desenvolvimento Sustentável. O crescimento econômico é um ingrediente importante do desenvolvimento, mas não o único. Já existem mecanismos bem conhecidos - como o IDH - para acompanhar o desenvolvimento de um município ou de uma nação, mas não há um índice consagrado que ajude a entender a insustentabilidade ambiental.

“Mas será mesmo verdade que o desenvolvimento pode ser ambientalmente sustentável?“

Duas constatações lastreiam essa dúvida, os posicionamentos otimista e pessimista. Não há evidências definitivas que autorizem seguro otimismo ou ceticismo.
 

Educação e a Sustentabilidade

 

A educação num mundo sustentável deve primar pela formação integral do ser humano, ou seja, contemplar seus aspectos culturais, éticos, morais, profissionais e espirituais, “intermediados pelo mundo” (Paulo Freire).

Fonte: VEIGA, José Eli da. Meio ambiente & desenvolvimento. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2006.