Eventos

FEIRA

1º Feira da Economia Feminista e Solidária do Ceará.
Feira organizada pela PMF/ Coordenadoria da Mulher


8, 9 e 10 de Dezembro de 2011
Local: Pça Almirante Saldanha/ Centro Cultura Dragão do Mar - Fortaleza - CE

Programação
08/11
18H às 21H - Comercialização, visitação à Feira e programação cultural.
Banda Samba de Rosas
09/11
18H às 21H – Visitação, comercialização e programação cultural.
Grupo de Dança Raízes da Terra
Espetáculo"Fé e Esperança do Povo Nordestino"
Associação dos Trabalhadores Rurais de Tiracanga II
Grupo Fulô de Araçá
10/11
18H às 21H – Visitação, comercialização, programação cultural e encerramento da Feira.
Grupo Cinco em Pontos
Repassem esse convite, divulguem, participam.
 
Mudar o Mundo para Mudar a Vida das Mulheres!
Mudar a Vida das Mulheres para Mudar o Mundo!

 

ECOSOL

AI

FEIRA

 

II Feira Estadual da Agricultura Familiar e Economia Solidária

I Feira Estadual dos Povos Indígenas no Cerrado - MS

 

Local e data

 

Campo Grande – MS - Praça do Rádio Clube

 

15 a 18 de dezembro de 2011

 

 Objetivo da Feira

 

Promoção do conceito da Economia Solidária

Promover a dar visibilidade a Agricultura Familiar, aos Povos Indígenas e aos Empreendimentos Econômicos Solidários - (EES) e alternativas econômicas solidárias em geral.

Promoção e venda de produtos oriundos dos grupos envolvidos;

Integração dos empreendimentos;

Valorização da cultura local e regional;

Lazer e cultura;

Formação para os empreendimentos;

Fortalecimento do movimento no MS.

 

V
VV

PALESTRAS E DEBATES

S

FEIRA

feira

A VI Feira de Saúde Mental e Economia Solidária será dia 10 de dezembro na esquina da Avenida Paulista com a Rua Ministro Rocha Azevedo (Parque Mário Covas).
 Vamos construir juntos uma Grande Feira de Natal Diferente na Av. Paulista!

 

 

SEMINÁRIO

S

 

A Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) apresentará o Balanço de seus oito anos no seminário “A Economia Solidária na América Latina – Realidades Nacionais e Políticas Públicas”. Entre os palestrantes estão Paul Singer, Secretário Nacional de Economia Solidária, representantes dos governos do Uruguai, Argentina e Equador e especialistas em Economia Solidária de diversos países latinoamericanos. O seminário acontece durante o IV Festival de Tecnologias Sociais e Economia Solidária espaço para Trocas Culturais, Feira de Economia Solidária e Mostra de Tecnologias Sociais.

 

Data: 26 a 28 de outubro de 2011

Endereço: Av. Athos da Silveira Ramos, 149, Bloco A, Ilha do Fundão, Rio de Janeiro – RJ (Centro de Tecnologia da Cidade Universitária da UFRJ).

 

Para maiores informações acesse: www.soltec.ufrj.br/4festival

 

OFICINA

 

“Alimentação Viva Provê Nutrientes Suficientes?”

 Desperte o Poder de Cura e Rejuvenescimento de Seu Corpo

Em uma oficina de 2 dias  “Auto-cura e rejuvenescimento através da alimentação viva. A maneira mais fácil e deliciosa.”

 Independentemente do que sua dieta atual é, nesta oficina você vai descobrir sobre o porquê você deve ficar preocupado com uma série de nutrientes essenciais e quais são as fontes de alimentos e suplementos desses nutrientes:

·      Proteína

·      Vitamina B12

·      Cálcio

·      Omega 3

·      Vitamina D

·      Ferro

·      Enzimas

REVITALIZE-SE

Sinta os efeitos e aprenda como usar o poder dos alimentos vivos de forma fácil e prática em uma oficina de 2 dias com um dos mais respeitados educadores no Estilo de Vida da Alimentação Viva: Kaelash Neels

 VOCÊ VAI EXPERIMENTAR E APRENDER

a.     Como e porque o estilo de vida da alimentação viva ajuda seu corpo a se curar e rejuvenescer;.

b.     Os seguintes princípios básicos do Estilo de Vida da Alimentação Viva, de forma prática para que você possa continuar fazendo em sua casa

1.     Selecionando os alimentos mais saudáveis

2.     Combinação de alimentos

3.     Germinação

4.     Plano de cardápio completo

·      Desjejum

·      Almoço

·      Jantar

·      Sobremesas

·      Lanches

c.     Práticas fáceis e que funcionam pois são baseadas nos mais de 10 anos de experiência de Kaelash ensinando, observando e ajudando centenas de alunos do estilo de vida da alimentação viva no formato desenvolvido e ensinado por Ann Wigmore em seu Instituto de Porto Rico. Seus ensinamentos tem bastante influência de seu Amigo Dr. Douglas Grahm do movimento da Higiene Natural, autor do livro A DIETA 80/10/10.

 EM UM LUGAR PERFEITO : Belo Horizonte -MG

 VAGAS LMITADAS | LIGUE AGORA MESMO OU NOS ENVIE UM EMAIL

SÁBADO e DOMINGO,   dias    ..12.  e  .13.. de novembro... de 2011

 informações com Milene Galuppo Mattar pelo tel: (31) 96793875 ou pelo e-mail:

milene.culinariaviva@yahoo.com.br.

  KAELASH NEELS  

Kaelash atua junto ao instituto Ann Wigmore de Porto Rico há mais de 10 anos assumindo papéis como Diretor de Programas e professor do estilo de vida da alimentação viva. Atualmente é membro da diretoria. Também é terapeuta certificado no Método Feldenkrais®, professor de Yoga (E/RYT500) que vive e pratica o que ensina.

 LUCIANO VIVO -            Luciano Vivo é “Cruzinheiro” Profissional e Consultor Especializado em Alimentação Viva. Atua como Personal Chef  Desenvolvendo Consultorias,  Cursos, Eventos e Oficinas Divulgando Alimentação Viva. Formado pela Associação Terrapia FioCruz RJ, Participante do Grupo de Pesquisa Biochip. Vem trabalhando e desenvolvendo workshops com renomados nomes da Alimentação Viva.

   Este vídeo do youtube onde ele ensina uma de suas receitas desintoxicantes no instituto Ann Wigmore em Porto Rico.

http://www.youtube.com/watch?v=ElB1aQQW-_o&feature=related

 O seu site oficial :

http://www.kaelash.com/

 Entrevista que ele concedeu a revista vegetarianos:

http://www.flickr.com/photos/misturaviva/5036006660/sizes/o/in/photostream/

 

 PLENÁRIA

P

 

A partir do dia 11 de novembro – final de semana do feriado do Dia da República, 15/11 – acontece a VIII Plenária da Rede Mundial de Consciência Planetária em Atibaia/SP. O evento é organizado pelos antigos companheiros de viagem Ergom e sua esposa Inti-Rá.

 

Os integrantes da comunidade Clareando e interessados foram convidados a participar do encontro com o tema "Ecovilas – Aplicação da Agenda 21". Neste dia serão realizadas palestras com temas muito interessantes, com destaque para a proposta do amigo Marcio Bontempo, que falará sobre "Ecovilas como estratégia para a construção de um modelo civilizatório planetário".

 

Contamos com a presença de todos os amigos e simpatizantes, para que o sonho de nosso modo de vida se amplie. Confira todos os detalhes do encontro, bem como sua programação e inscrições nos canais a seguir:

 

VIII Plenária da Rede Mundial de Consciência Planetária – encontro com várias palestras, wokshops, terapias e feira holística em Atibaia/SP, dias 11, 12, 13, 14 e 15 de novembro de 2011.

Promoção: Rede Mundial da Consciência Planetária

www.rmconscienciaplanetaria.blogspot.com

 

E-mail: rmconscienciaplanetaria@gmail.com

Telefones: (11) 6394 0445 ou (11)7226 3244

 

Realização: Quântica – Produções e Eventos Culturais Ltda

E-mail: quantica.pec@gmail.com

 

CURSO

P1

 

MOSTRA

 

saci

 

 

SEMINÁRIO

 

semin 

 

 

CURSO

 

as

 

 

CURSO

 “A Terra, o meio físico e a paisagem urbana em São Paulo”

 

 

Com o propósito de estimular a reflexão sobre a natureza dos problemas ambientais, sua relação com os processos naturais e antrópicos de formação da paisagem urbana, com ênfase para a realidade do município de São Paulo e região metropolitana, a UMAPAZ promove, de 03 de novembro a 15 de dezembro de 2011, o curso “A Terra, o meio físico e a paisagem urbana em São Paulo”.

 

O curso será aberto a profissionais, professores e estudantes de geografia, engenharia, arquitetura, geologia, e demais interessados que possuam ensino médio completo. As aulas serão ministradas por geólogos, ecólogos, biólogos, historiadores, especialistas em gestão ambiental, mestres e doutores. Coordenação: Gustavo (Agni) Beuttenmuller, docente da UMAPAZ.

 

O programa prevê 21 horas de aula sobre a história do planeta; eras geológicas e conceitos básicos de geologia; processos internos e externos de formação das rochas e do relevo. Serão apresentados e discutidos aspectos da ocupação humana no planeta e na cidade de São Paulo: histórico da ocupação do território, consequências, problemas ambientais decorrentes e instrumentos desenvolvidos para mapeá-los, compreendê-los e enfrentá-los. A metodologia pressupõe a utilização de exposições dialogadas, orientações de leitura e exercícios.

 

Conforme previu o relatório da ONU “Estado da População Mundial 2007”, a partir de 2008 a população mundial se tornou predominantemente urbana. Desta forma é importante conhecermos o meio físico, seus elementos (relevo, geologia, hidrografia, entre outros) e processos associados de forma a subsidiar e orientar as decisões voltadas ao planejamento urbano e ambiental de uma cidade, e às intervenções humanas (obras civis, sistema viário, loteamentos etc.). O desconhecimento destes aspectos favorece a ocorrência de problemas ambientais tais como escorregamentos e enchentes, que podem ameaçar ocupações humanas e gerar áreas de risco, acidentes e catástrofes como as que vem ocorrendo anualmente em várias áreas urbanas no Brasil.

 

PROGRAMAÇÃO DAS AULAS

 

1ª aula (03 de novembro) – Apresentação do curso e conceitos básicos de Geologia.

Apresentação e discussão de conceitos básicos de geologia; os diferentes tipos de rochas; a evolução da vida e do planeta ao longo das eras geológicas; forma de ocupação do terreno, a criação do território urbano pelo homem e alguns problemas ambientais decorrentes.

Expositor: Geólogo Agni Gustavo Beuttenmuller.

 

2ª aula (10 de novembro): Conceitos básicos de Geologia.

Processos geológicos de transformação do planeta: dinâmica interna (tectonismo e vulcanismo) e externa (erosão, transporte e deposição de materiais); transformações por choque de asteróides. Transformações impostas pelo homem (continuação).

Expositor: Geólogo Oswaldo Landgraf Jr.

 

3ª aula (17de novembro): Ocupação histórica do sítio urbano paulistano.

Principais aspectos da evolução histórica da cidade de São Paulo, tendo como fio condutor as limitações impostas pelo meio físico, de forma a fornecer subsídios para compreensão e discussão da situação atual da cidade.

Expositor: Geólogo e Historiador Otávio Prado (geólogo e historiador)

 

4ª aula (24 de novembro): O homem como agente geológico nas transformações da Terra.

O desenvolvimento do pensamento geológico.

Expositora: Patrícia Marra Sepe.

 

5ª aula (01 de dezembro): Problemas ambientais urbanos associados à geologia

Breve introdução sobre a geologia de São Paulo e apresentação dos principais problemas geológico-geotécnicos do município de São Paulo: escorregamentos, enchentes, erosão, assoreamento, contaminação dos solos e águas subterrâneas.  Como os estudos geológicos ajudam na sua compreensão e solução, através de alguns exemplos.

Expositor: Geólogo Francisco Adrião Neves da Silva.

 

6ª aula (08 de dezembro): O solo e sua relação com a vegetação em São Paulo (aula de campo – saída pelo parque Ibirapuera).

Expositor: Biólogo e Ecólogo Vitor Lucato.

 

7ª aula (15 de dezembro): Os aspectos geológicos no gerenciamento dos riscos ambientais na cidade de São Paulo.

Avaliação da influência das geociências no gerenciamento dos riscos ambientais na cidade de São Paulo.

Expositor: Ronaldo Malheiros Figueira.

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

 

·         AB’SABER, A. N. São Paulo: ensaios entreveros. São Paulo, Edusp, 2004.

·         Bruno, Ernani da Silva - História e Tradições da Cidade de São Paulo. Rio de Janeiro, José Olimpio, 1954, 3 vol.

·         CAMPOS, Candido Malta, GAMA, Lúcia Helena & SACCHETTA, Vladimir (orgs.). São

Paulo: Metrópole em trânsito - Percursos urbanos e culturais. São Paulo: SENAC-SP, 2004.

·         Gould, S. J. (1987). Seta do tempo. Ciclo do tempo. São Paulo: Cia. das Letras.

·         Pelloggia, Alex – O homem e o ambiente geológico: geologia, sociedade e ocupação urbana no município de São Paulo. São Paulo, Ed. Xamã, 1998.

·         SANTOS OLIVEIRA, A. M. DOS et al. (1998). Geologia de Engenharia. São Paulo: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA.

·         SECRETARIA MUNICIPAL DO VERDE E MEIO AMBIENTE; SECRETARIA MUNICIPAL DO PLANEJAMENTO. Atlas Ambiental do Município de São Paulo. O Verde, o Território, o Ser Humano: Diagnósticos e Bases para a Proposição de Políticas Públicas para as áreas Verdes do Município de São Paulo. São Paulo: Editora BURTI, 2004. Disponível em: http://atlasambiental.prefeitura.sp.gov.br/ .

·         SECRETARIA MUNICIPAL DO VERDE E MEIO AMBIENTE; CEBRAP. Indicadores Ambientais e Gestão Urbana. Desafios para a construção da sustentabilidade na Cidade de São Paulo. 1. ed. São Paulo: Imprensa Oficial, 2008. v. 1. 150 p.

·         TEIXEIRA, W. et al. (Org.) Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de Textos, 2000.

·         Zmitrowicz, W. As Obras Públicas de Engenharia e Sua Função na Estruturação da Cidade de São Paulo. (Tese de Doutoramento apresentada à Escola Politécnica da USP), São Paulo, 1984.

 

CURSO: A TERRA, O MEIO FÍSICO E A PAISAGEM URBANA EM SÃO PAULO

Público focalizado: profissionais, professores e estudantes de geografia, engenharia, arquitetura, geologia, e demais interessados que possuam ensino médio completo.

Coordenação: Agni Gustavo Beuttenmuller, docente da UMAPAZ.

Carga horária: 21 horas

Período: de 03 de novembro a 15 de dezembro de 2011, quintas-feiras, das 9h às 12h30.

Local: UMAPAZ - Av. IV Centenário, 1268, Portão 7-A, Parque Ibirapuera

Vagas: 50 – serão contemplados os primeiros inscritos

Inscrições: enviar formulário abaixo para o e-mail: inscricoesumapaz@prefeitura.sp.gov.br

 

 

 

 

 

sesc

O Meio Ambiente é constituído por uma realidade compartilhada e vivida por diversas

 

pessoas em um contexto cultural próprio, com abordagem que vai do social ao natural

 

e que o mantém conectado às múltiplas manifestações da vida. Em qualquer destas

 

situações, é preciso construir uma identidade, estabelecer diálogos entre os diversos

 

saberes e, mais que tudo, superar dificuldades individuais e coletivas na busca

 

humana sustentável que respeite a vida no Planeta. Para contribuir com uma reflexão

 

mais profunda sobre as questões ambientais, propomos um Seminário de Meio

 

Ambiente para discutir temas inerentes à natureza, sensibilizando para a prática da

 

cidadania por meio da adoção de atitudes conscientes e responsáveis em relação ao

 

meio ambiente. 

 

Para mais informações clique no link abaixo:

 

 

Catalogo virtual 

 

http://issuu.com/sescribeiraopreto/docs/catalogo_seminario_ambiental_outubro_2011_press

 

COMITÊ

 ‘’PARA VIRAR A PÁGINA, É PRECISO LÊ-LA”  

LANÇAMENTO DO COMITÊ DA VERDADE E JUSTIÇA DE CAMPINAS/SP 

 

                                       

Dia 18 de outubro (terça-feira)

Horário: 19 horas

Local: auditório da Faculdade Politécnica de Campinas (POLICAMP) 

Endereço: Rua Luiz Otávio, 1281 - Pq Santa Candida (prox. a CPFL)

 

Palestrantes: 

Gilney Vianna Amorim - Representante da Secretaria Nacional de Direitos Humanos

Renato Simões - Presidente do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Campinas e membro do Condepe

Luiz Del Roio - historiador, militante político, ex-senador em  Roma

Ary Normanha- escritor, militante de Direitos Humanos, ex preso político

 

Dia 20 de outubro (quinta-feira)

Horário: 14 horas

Local: Espaço Cultural Casa do Lago (Sala Multimídia) - Unicamp 

Endereço: Rua Erico Veríssimo, 1.011 - Cidade Universitária)

 

Palestrantes:

Rose Nogueira - Presidente do tortura Nunca Mais, jornalista, ex-presa política

Dr. Leonardo Ditta-  professor de Sociologia, da Faculdade Sapientiae de Roma e professor de Economia da Universidade de Peruggia

Denise Crispin - militante de direitos humanos, ex-presa política, viúva do Bacuri.

 

 

SEMINÁRIO

S

 

 

FEIRA

 

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul promove a Feira ConsCiência Ambiental: Inteligência, Tecnologia, Educação e Sustentabilidade Ambiental, a Feira ConsCiAm - 2011: Arroio Dilúvio.

Integrante do Salão UFRGS 2011 a Feira ConsCiAm 2011: Arroio Dilúvio é um evento, aberto à sociedade, que compartilha ações voltadas à Inteligência, Tecnologia, Educação e Sustentabilidade Ambientais. O tema deste ano é o Arroio Dilúvio.

A Feira ConsCiAm 2011 constitui-se em um espaço de interação e troca de experiências dos projetos e ações desenvolvidos por diversas instituições. Apresentações teatrais, ciclo de palestras, exposições de banners, vídeos, maquetes e expressões artísticas voltadas à temática ambiental, são as principais atividades do evento. 

Onde: Campus Centro - Espaço externo entre Reitoria e Salão Atos

Quando: de 03 a 06 de outubro de 2011

Horário: das 8h às 18h

Visite a Feira e garanta sua inscrição para o Ciclo de Palestras através do e-mail: consciam@propesq.ufrgs.br 

 

 

FESTIVAL

c

 

 ESPECIAL

I

LIDERANÇA CENTRADA NA AUTOESTIMA

 

 

• Incluindo: Pesquisa de Clima Organizacional, Dia de Formação e Laudo

Parapsicométrico para Gestores

 

A construção do valor pessoal requer um compromisso consigo mesmo e com o outro, pois implica em reprogramar

o roteiro de vida decidido na gestação e na primeira infância. O desenvolvimento humano tem se revelado mais

lento que o desenvolvimento tecnológico, acentuando a baixa Autoestima e apegos. Entenda como a autoestima

influencia os relacionamentos (cliente, família, trabalho...) contribuindo para seu fortalecimento e durabilidade.

Como direcionar as forças internas para trilhar os caminhos da liderança pessoal e social.

 

Participantes:

Diretores, Gerentes, Gestores, Equipes de vendas, Pessoal Administrativo, Técnico e Operacional

 

1) Primeira etapa: Dinâmica inicial e Entrevistas

 

Agendar data

Reunir os funcionários no espaço de trabalho

Separar uma sala com mesa e duas cadeiras para a entrevista

Ideal preparar café da manha

Apresentação do Treinamento

A direção da empresa apresenta o treinamento, onde aborda:

- Objetivos

- Método (entrevistas “a empresa quer ouvir vocês”)

- Sobre a empresa

- Convida para a entrevista (em seguida começam as entrevistas)

 

1.1 Entrevistas de Clima Organizacional

Uma majestosa ponte para identificar o que cada funcionário pensa da empresa, quais suas as contribuições e quais

planos de RH serão significativos.

Objetivo: a oportunidade de a empresa conhecer o que os colaboradores pensam, sugerem e sonham com relação à

empresa em que trabalham.

A entrevista é individual, com duração máxima de 30 minutos, onde o colaborador estará a vontade para expor suas

atenções e sentimentos quanto ao clima de trabalho

Perguntas: Serão escolhidas de 6 a 8 perguntas, sendo que duas serão especificas da estratégia da empresa.

(exemplos em anexo)

 

1.2 Tabulação das entrevistas

As respostas da entrevista serão registradas na ficha individual que servirão para elaborar o relatório de clima. Este

relatório trará informações significativas para evolução administrativa e estratégica da empresa ;

 

1.3 Destino do Relatório de Clima:

Este relatório é estratégico e será especifico para uso da diretoria e do departamento de RH. As respostas serão

catalogadas por assuntos formando um roteiro de ação dinâmica, permitindo a empresa agir nas prioridades,

criando de imediato uma revolução no ambiente de trabalho. O tempo de elaboração e entrega é de sete dias.

 

2) Segunda etapa: Formação (dias de estudos)

 

2.1 - Consideramos um dia inteiro de formação. Um treinamento rico em conteúdo para a vida pessoal e profissional

do colaborador. O que é Consciência de Valor Pessoal? Como é o meio onde estou inserido? Que impactos meus

valores ou crenças podem ter na minha vida e na das pessoas com quem convivo e me relaciono? Como me

posicionar diante dessa ou daquela situação? Como me sinto em relação a tais fatos ou situações?...

 

2.2 Conteúdo para um (ou mais) dia de formação

 

Visão geral da autoestima, o líder do passado e do presente

As competências e a linguagem do ser

Doenças físicas e psíquicas associadas com a baixa autoestima impactando nos relacionamentos

Conseqüências desastrosas da baixa autoestima - o salvador, a vítima e o perseguidor

Como se forma o líder, o líder de si mesmo

A ação do líder centrado na autoestima e seu impacto sobre as outras pessoas

Valores e convicções moldam comportamentos e são decisivos para o êxito de todo o processo comercial

Gostar, não gostar e indiferença – ir alem

Estágios da liderança - estagnado, mutante, evolutivo, iluminado;

Sinais de atenção e sinais de afeto, motivação e comprometimento para resultados

 

3 – Laudo Parapsicométrico para Gestores

 

Líder ou Chefe? Mais liderança e menos ego-ignorância. A única esperança de futuro na empresa seguramente está

na consciência de valor de seus funcionários. Ambiente saudável e melhor resultado para a corporação.

 

3.1 Autoconhecimento e Trabalho – gestão de competências

Distribuição do LP* para estudo em casa

Agendar a data para o recolhimento do LP, já devidamente preenchido

Agendar o dia da devolutiva dos resultados

Pensar sistemicamente – olhar o todo e ser capaz de perceber mudanças - fazer questionamentos – tendências

profissionais, conspectos intelectivos verbal, artístico e lógico alinhados com a profissão, valores da personalidade,

despertar as forças intuitivas e como eliminar “ferrugens” que bloqueiam o desenvolvimento das competências.

 

* Laudo Parapsicométrico, LP: Instrumento de autoconhecimento em forma de questionário e desenhos. Objetiva

identificar e direcionar as habilidades e competências pessoais e profissionais do funcionário e da equipe.

 

3.2. Segundo Módulo: Devolutiva individual dos resultados

Local, data, horário – Total de horas = total de pessoas (uma hora para cada pessoa)

Devolutiva presencial do resultado (direcionamento individual, impresso e em áudio CD)

A empresa recebe o Quadro Sinérgico*

Material: sala, mesa, duas cadeiras, sulfite, marca-texto azul, verde, amarelo e vermelho

 

* O Quadro Sinérgico (em Excel), é um mapa de Habilidades e Competências disponível apenas para a Diretoria e

Gestores. É elaborado a partir dos resultados dos Laudos individuais. O RH e os gestores ganham um exclusivo e

rico “dossiê” sobre o capital intelectual, pessoal e intuitivo da equipe, facilitando a gestão de pessoas.

 

3.3 Liberando Competências - Vivência de encerramento*

Local, data, horário – 2 a 4 horas (conforme formatação de horários)

Grupo reunido

Palavra do diretor da empresa

Material: projetor, barbante, sulfite, som

* Exposição prática: CVP – consciência de valor pessoal; os quatro estágios da competência - estagnado, mutante,

evolutivo, iluminado; motivação e comprometimento organizacional. Liderança centrada em valores - Removendo

Bloqueios, Liberando Competências.

 

Facilitador: NIVALDO ROVANI

N

 

Psicoterapia (CRT 39643), Coaching, Vocacional, Treinamentos

 

Pós-graduação em Transdisciplinaridade em Saúde, Educação e Liderança,

Formação Holística de Base – Universidade Internacional da Paz - Unipaz;

Psicoterapeuta Holístico, com abordagem em Psicologia Transpessoal. Ciências

Sociais e Filosofia; MBA em Administração de Empresas; Ciências Contábeis.

Carreira em Controladoria Industrial, Auditoria e Benchmark Setorial.

 

Rua Tiradentes, 1052 – Araras, SP

Araras, SP, 19 9725 1155

Rua Major Freire, 190

São Paulo, SP 11 8509 0344

 

nivaldo@casarovani.com.br 

 

 

SEMANA ECOSOL

a

aa 

 

 

SEMINÁRIO 

 

O CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO: ENTRE A PRODUÇÃO E A CONSERVAÇÃO AMBIENTAL              

 29/09/2011 das 14h00 às 17h00

lOCAL: sala de eventos do IEA/USP Rua da Praça do Relógio, 109, Bloco K 5 ° andar

Transmissão ao vivo em www.iea.usp.br/aovivo

Não haverá inscrição prévia

 O seminário pretende discutir a proposta de revisão do Código Florestal Brasileiro que está em tramitação no Senado Federal por meio da reunião de especialistas da sociedade civil.  

O texto aprovado na Câmara dos Deputados, se confirmado pelo Senado Federal, pode inviabilizar o cumprimento das metas de redução de emissões de gases de efeito estufa sugeridos pelo Governo Federal na Conferência de Copenhague de 2009, além de diminuir drasticamente as áreas de preservação de vegetação original, o que representa uma séria ameaça à conservação ambiental no Brasil, além de reduzir a fonte de pesquisas de material genético.

 Programação 

14h00  Abertura

 Coordenação dos Trabalhos por Wagner Costa Ribeiro, Coordenador do GP Ciências Ambientais do IEA/USP

14h15-14h45       Marcio Astrini, Greenpeace

14h45-15h15       Fabio Feldmann, Fabio Feldmann Consultores

15h45-16h15       Jose Eli da Veiga, FEA/USP

16h15-17h00       Debates

17h00                  Encerramento

 

 

SARAU

 p

 

 

MOSTRA

telaverde

SEMINÁRIO

1

2

3

ENCONTRO

 

 Gênero e Residuos Solidos em Cidades da América Latina

O evento será dia 22 de setembro em sao Paulo.

No dia 22 de setembro ira acontecer o Encontro Gênero e Residuos Solidos em Sao Paulo. O encontro faz parte da pesquisa Dimensoes de Gênero e Residuos Solidos em Cidades da América Latina, que desenvolveu estudos entre 2009 e 2011 e identificou inequidades de gênero vividas por mulheres catadoras de lixo em Sao Paulo, assim como pontuou propostas e açoes para a superaçao das mesmas.

O estudo é desenvolvido em parceria com a desenvolvido em parceria com Ong Sempre Viva Organizacao Feminista - SOF e conta com a contribuiçao de representantes do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Reciclaveis.

Quando: 22 de setembro de 2011, das 14h às 18h

Onde: Auditorio do Instituto Polis, situado na Rua Araujo, 124

 

 

LAZER 

Vaga Viva!

Quinta-feira, dia 22

Vaga-Viva

Ocupação de vaga para carro e fazer dela um espaço de cultura e lazer. Todos podem participar, comparecendo no local.

Local: Estacionamento do CAASO / campus USP de São Carlos

Horário: Das 12 às 14 horas

 PALESTRA

Palestra sobre Mobilidade Sustentável

Professor Doutor Antônio Nelson Rodrigues da Silva. Na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP foi vice-coordenador e coordenador de pós-graduação, vice-diretor e diretor do Centro de Tecnologia Educacional para Engenharia e vice-chefe e chefe do Departamento de Transportes, onde é hoje vice-coordenador de pós-graduação.

Local: Anfiteatro do Instituto de Química (IQSC) - Prédio Q1

Horário: 19 horas

EDUCAÇÃO

ed

VIII SEMANA DE EDUCAÇÃO - 1º SEMINÁRIO UNIVERSIDADE E ESCOLA PÚBLICA  

(organizados pelo C.A.P.P.F e pela FEUSP)

Quando:

De 12 a 17 de setembro (sendo que no dia 17 as atividades estarão voltadas para a finalização do evento, portanto atividades culturais e de comemoração dos 90 anos de Paulo Freire)

Inscrições: www.fe.usp.br (está na página inicial)

 

Programação:

12 e 13/9 - Atividades coordenadas pelo CAPPF

14, 15 e 16/9 - Universidade e Escola Pública

17/9 - Comemoração dos 90 anos do Prof. Paulo Freire

 

Local:

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO:

Avenida da Universidade, 308, Cidade Universitária.

(Uns 15 / 20 minutos, a pé, do metrô Butantã).

Mais informações falar com Natasha Vercellino 7132-3420 (vivo) 

 

 

FEIRA DE TROCAS

B

 

Temos o prazer de anunciar-lhes a realização da I Feira de Trocas, da Rede Social do Cambuci & Região – Redesc. 

Será um evento paralelo dentro do IV Feira Beneficente da Vila Monumento, e, nesta, fazendo parte das atividades do Portal da Sustentabilidade, dias 17 e 18 de Setembro (Veja banner). 

Neste contexto, a I Feira de Trocas, da Redesc,  NÃO SERÁ UM ESPAÇO DE COMPRA / VENDAS TRADICIONAL. Será uma oportunidade de

sensibilização aos visitantes, chamando atenção que uma “Outra Economia é Possível”, por meio da moeda social, e também explicar às pessoas 

que existem comunidades que criaram seus Bancos Comunitários, nas quais só se utiliza a moeda Social. Também será um momento de entretenimento 

A moeda social adotada é denominada “Pitaco”, onde Pi1,00 é igual a R$1,00.

nn

 

 

PALESTRAS, WORKSHOPS. MESA REDONDA

 

 

e

 

 

ASSEMBLÉIA

AAee

 

 

CINEMA , EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE

“QUANTAS PESSOAS PODEM VIVER NO PLANETA TERRA”

 

Dia 06 de setembro, às 14h, na UMAPAZ

 

A UMAPAZ apresentará no dia 06 de setembro, às 14h, o documentário “Quantas pessoas podem viver no planeta Terra”, produzido em 2009 pela BBC e apresentado pelo naturalista David Attenborough, que investiga se o mundo ruma a uma crise populacional.

 

No último mês de agosto a Organização das Nações Unidas contabilizou 7 bilhões de habitantes vivendo no planeta Terra, mais que dobrando nos últimos 50 anos. A informação sobre este incrível número de seres humanos ressuscita antigas questões a cerca dos recursos materiais e energéticos necessários para suprir as demandas sociais mais elementares. Agora, além de satisfazer as necessidades de sobrevivência, como as dispostas nas metas do milênio, a humanidade deve enfrentar a necessidade de preservar a diversidade de vida em suas múltiplas formas. Além disso, a Avaliação Ecossistêmica Milênio deixou claro que sem a preservação dos serviços ambientais prestados pelos ecossistemas será impossível resolver a equação das variáveis sociais e ambientais. Tudo converge para a mudança de padrões tecnológicos e de consumo.

Essa atividade faz parte do projeto EducaCine Ambiental que acontece mensalmente na UMAPAZ, trazendo filmes e documentários com temáticas socioambientais, visando proporcionar conhecimentos e espaço de debates para o desenvolvimento de uma postura reflexiva e ativa frente aos desafios contemporâneos.

 

Serviço: Projeto EducaCine Ambiental

Dia e Horário: 06 de setembro (Terça-feira), das 14h às 17h

Local: UMAPAZ – Av. IV Centenário, 1268 – portão 7A, Parque Ibirapuera. Tel. 5572-1004

Coordenação: Valério Igor Victorino e Nadime Boueri Netto Costa

Não é necessária inscrição. Pede-se chegar com 15 minutos de antecedência 

 

CURSO - TREINAMENTO

n

 

CURSO

 

Nietzsche e a Invenção da Moral: uma genealogia do bem e do mal

 

ministrado pelo filósofo Luiz Fuganti

 

Curso Intensivo neste Domingo

 

Dia: 21.08.11

Horário: 13h00 às 20h00

Opções de participação: presencial em são paulo ou online

 

Abordagem do curso: Fundamental para o entendimento da filosofia da diferença, a obra Genealogia da Moral é um acontecimento decisivo para quem quer experimentar e praticar uma mudança essencial nos modos de viver do homem. O curso é destinado tanto àqueles que já conhecem Nietzsche quanto àqueles que ainda dele não se aproximaram ou mesmo que não conhecem a própria filosofia da diferença. Esse intensivo, que será realizado também via streaming (on-line e ao vivo) torna-se também uma oportunidade tanto para quem se encontra fora de São Paulo e tem urgência nesse conhecimento, quanto para quem por outras razões não participou dos encontros semanais, quanto para aqueles que realizaram os cursos semanais mas não tiveram a ocasião de assistir a uma exposição tão concentrada e sintetizada, como se dará nesse evento.

1º ato: Criação das forças do homem

- a emergência do homem como aquele que cria valores e faz a diferença dos modos de existir (ética e estética).

 

- o combate da ética da diferença como potência e a insalubridade da moral da igualdade como expressão da vontade de controle e sujeição das potências de diferir da vida.

 

2º ato: Declínio do homem

- emergência dos homens de olhar de bronze fundadores de estado e conseqüências para a interiorizarão das forças: multiplicação da dor.

 

- as três ficções ou formas de sacrifícios que o padre inventa: a divida infinita e culpabilidade do desejo (minha culpa); o ressentimento (tua culpa) e as políticas de contagio do ódio às diferenças; a crença no ideal como mundo superior à existência, o nada de um verdadeiro mundo (culpa deste mundo aparente do devir, material e temporal, dívida da existência em geral)

 

- o dominio dos modos coagidos e a emergência das formações de soberania ou de dominação do mais vil: niilismo e o triunfo dos sistemas sociais organizados pelo juízo (de um deus que nega e/ou de um homem que "reage") sobre a vida.

 

- políticas piedosas do ressentimento e sua complacência que mascara o ódio gregário dos coletivos com relação aos tipos de vida que fazem a diferença ou singularizam a existência.

 

- os valores "bom" e "mau" dos modos nobres de viver e a mais triste inversão: a compaixão como valor superior.

 

3º ato: Retorno da criação

- o  retorno ativo e a crueldade dos combates daqueles que dizem sim às diferenças intensivas e não à tristeza da compaixão como critério de escolha, juntamente com os que propagam a fraqueza como condição de conservação dos seus poderes.

 

- emergência de tecnologias de memória e a invenção da memória de futuro: adestramento e seleção - superação dos modos reativos do homem existir e o desejo transmutado: um novo tipo de pensamento e corpo como potência de criar eternidade no existir.

 

 

CURSO EXTENSIVO

 

Poder e Potência na Estilização da Existência

 

ministrado pelo filósofo Luiz Fuganti


Curso mensal com início neste Sábado: 

 

Período: 20 de agosto a 10 de dezembro de 2011 (20.08 - 17.09 - 29.10 - 12.11 - 10.12)

Dia: Mensal aos sábados

Horário: das 9h00 às 13h00

 

 

Curso semanal com início nesta Terça-feira:

 

Período: 23 de agosto de 2011 a 06 de dezembro de 2011

Dia: Semanal às terças-feiras

Horário: das 19h50 às 21h50

 

Opções de participação: presencial em são paulo ou online
 

 

Abordagem do curso: O que entendemos por existir? Uma existência ativa e uma existência passiva teriam diferentes destinos? Se sim, poderíamos mudar nosso destino a cada ato do nosso existir? Como o faríamos? Qual a qualidade do presente que nos atravessa e que nos faria encontrar em nós aquilo que nos fabrica por potência de nos distanciar de um presente que nos coage?

 

O que se passa realmente quando supomos que pensamos? Quando realmente pensamos? Qual a diferença entre imaginação e pensamento? Haveria além dessa diferença de natureza no que chamamos ato de pensar, também uma diferença essencial entre o entendimento e a intuição? E pra que isso serviria?

 

E quando supomos que agimos, o que se passa realmente? Será que não estamos simplesmente sendo determinados e, ao ignorarmos esse phatos, concluimos que somos ativos ou agimos por que queremos, sendo livres para querer e fazer?

 

E quando sentimos? O que realmente nos toca ou modifica - e em que sentido - nossa potência de existir? Como apreendemos essa modificação de nós mesmos? Como um puro afeto ou como a imagem que fazemos dele e nos faz reduzi-lo a um sentimento? Finalmente, qual uso fazemos disso que acreditamos ser o que nos acontece? Atribuímos seu efeito à boa ou má intenção de um outro e o responsabilizamos pela dor ou pelo prazer  causados em nós - (odiando-o e destruindo-o ou amando-o e conservando-o) ou o usamos como fonte intensa para criar condições e transmutar o modo de existir e se servir do plus de potência que todo acontecer envolve? 

 

O que realmente em nós sente, age e pensa? e qual a qualidade desses atos que constituem o ato de existir?

 

ASPECTOS DE UM PROGRAMA PARA A INVENÇAO DE UM MODO ATIVO DE VIDA

 

Podemos conceber a diferença entre modo passivo e ativo de existir:

 

1) o modo passivo exprime uma vida separada do que pode, inferiorizada, submetida as forças do fora e que por isso precisa substancializar os valores Bem e Mal, Perfeito e Imperfeito - ficções produzidas por quem cristaliza os efeitos do devir;

 

2) o modo ativo exprime uma vida potencializada capaz de criar as próprias condições do existir ativo: modo de quem considera tudo além do bem e do mal e do perfeito e do imperfeito e de quem entende que realidade e perfeição é o mesmo.

 

Nesse sentido poderíamos também realizar a passagem de um modo ao outro, isto é, mudar do modo inferior para o modo superior de ser ?

 

Não precisaríamos criar uma outra economia da potência ou do desejo, do corpo e do pensamento? Como faríamos isso em nossos modos de vida cotidianos sem se refugiar em mistificações ainda mais danosas para nossas vidas já tão gastas e banalizadas por todos os tipos de ideais?

 

Encontrar a potência de pensar e com ela fazer a diferença de um modo de vida que distingue um pensamento por imagem (experiência vaga e linguagem) e um pensamento da singularidade sem imagem, o poder e a potência, a moral e a ética, as práticas de potencialização de si e dos outros das práticas de controle e gestão de si e dos outros: e com isso apreender a natureza da força de imaginar do homem; de produzir e usar a idéia e a palavra; a memória e o esquecimento; o movimento e a sensibilidade; os afetos - paixão e ação; a potência e as qualidades do ato que a preenchem; o devir e o ser; a consciência e o ato de pensar; o desejo e seu combustível...e se isso nos serviria para praticar e realizar UM PROGRAMA PARA A INVENÇAO DE UM MODO ATIVO DE VIDA

Os cursos de filosofia da diferença ministrados pelo filósofo Luiz Fuganti são frutos de pesquisas de longa duração. Os movimentos e maneiras de ensinar e as práticas de pensamento e afetividade neles acumuladas, sustentam um processo contínuo de evolução e compartilhamento da potência de pensar tanto de seu inventor quanto dos fruidores. Desse modo investimos e cultivamos praticas de si que fazem de toda idéia do pensamento, também uma força do corpo e um afeto do desejo. 

 

        Os cursos não possuem pré-requisitos, nem conhecimento prévio da matéria.


* informações acerca do modo de participação nos cursos e valores, por gentileza entre em contato

 

escolanomade.org / equipe@escolanomade.org / 11 3862 4234 - 8175 7423 - 6406 9075

 

CURSO

 “Direito e Cidadania Socioambiental: Instrumentos jurídicos e políticos para a prática do novo direito da sustentabilidade”

A UMAPAZ oferece de 23 de agosto a 29 de novembro o curso “Direito e Cidadania Socioambiental: Instrumentos jurídicos e políticos para a prática do novo direito da sustentabilidade”, a fim de sensibilizar os participantes para a crise e os desafios socioambientais contemporâneos e fomentar o uso de instrumentos jurídicos e políticos como prática de cidadania socioambiental, com vistas a uma melhor prática de governança multissetorial e participativa, entre outros objetivos.

 

O curso, com 63 horas/aulas, será ministrado pelo professor doutor Ricardo Stanziola Vieira, destinado a profissionais da área socioambiental, estudantes e profissionais do direito, professores, lideranças e membros dos Conselhos Municipais e demais interessados. São 50 vagas. Os alunos serão avaliados pela frequência mínima de 70% e apresentação de trabalho final, que poderá ser em forma de debate dos conteúdos expostos ou de apresentação de projetos.

 

As aulas serão realizadas nos dias 23 e 30 de agosto; 06, 13, 20 e 27 de setembro; 04, 11, 18 e 25 de outubro; 08, 22 e 29 de novembro, às terças-feiras, das 19h às 22h. Os seminários acontecem nos dias 24 (setembro), 22 (outubro) e 26 (novembro), sábados, das 9h às 13h e das 14h às 18h.

 

O conteúdo do curso propõe analisar os postulados e conceitos fundamentais do direito ambiental (nacional e internacional), as principais normas brasileiras e regimes internacionais, o emergente “direito da sustentabilidade” e sua relação com os desafios de gestão socioambiental contemporânea, com destaque para temas atuais como: mudanças climáticas, biodiversidade, gestão de recursos naturais e a prática de uma nova governança ambiental multissetorial e participativa.

 

Programa:
 

Introdução e Contextualização: Emergência do paradigma da cidadania socioambiental, sustentabilidade e desenvolvimento

 

1.      Desenvolvimento sustentável. Interpretação do conceito.

2.      A relação entre direito, economia e meio ambiente: Economia ambiental e pensamento neoclássico; Críticas ao pensamento neoclássico.

3.      Instrumentos econômicos e de controle.

4.      Origens do paradigma socioambiental – justiça ambiental (contexto nacional e internacional).

Direito Socioambiental e Políticas Públicas: Direito interno e internacional

Destaque para a informação e participação na gestão socioambiental (Uma nova governança socioambiental participativa?)

 

1.      A evolução do paradigma socioambiental e a construção do “Direito Socioambiental” no Brasil. Análise de experiências internacionais correlatas.

2.      Desenho de políticas públicas socioambientais. Desenho institucional, governança e participação.

3.      Seminário de pesquisa: Participação da sociedade civil em decisões e políticas ambientais. Experiência em COP’s ou a experiência de participação nos Comitês e conselhos de Políticas Públicas.

4.      Meio ambiente e tributação: aspectos parafiscais do tributo em matéria ambiental.

Aspectos Destacados da Prática do Direito Socioambiental

 

1.      Direito socioambiental e mudança do clima: destaque para implicações socioambientais, como gestão de risco, catástrofes e o deslocamento de populações (refugiados ambientais).

2.      Mercado/ Green economy: o comércio e o direito socioambiental.

3.      Sustentabilidade e iniciativa privada. A questão da certificação ambiental.

4.      A Matriz energética e Política de incentivo aos agro (bio) combustíveis no Brasil.

5.      Comércio e Meio Ambiente.

6.      Direito socioambiental e biodiversidade.

7.      Políticas de proteção florestal.

8.      Política de proteção à biodiversidade: propriedade intelectual e conhecimentos tradicionais.

9.      Consumo, sustentabilidade e a Política Nacional de gestão de resíduos sólidos.

10. Direito socioambiental e as cidades – Participação, gestão urbana sustentável.

11. Direito socioambiental e a gestão de recursos hídricos.

12. Direito socioambiental e populações tradicionais.

Teoria e Prática da Resolução de Conflitos Socioambientais:

 

1.      Principais tendências na administração pública, universo jurídico (estatal e para-estatal) – doutrina, jurisprudência, mediação, arbitragem.  Análise de alguns casos emblemáticos.

https://wwws.cnpq.br/curriculoweb/pkg_util_img.show_foto?v_cod=K4704474A3

Professor: Ricardo Stanziola Vieira possui graduação em Direito pela Universidade de São Paulo (1996), Formação em Direitos Humanos- Instituto Internacional de Direitos Humanos, IIDH, França (1996); Diplomado pela Escola de Governo/SP (1996); Mestrado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999) e Doutorado em Ciências Humanas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Pós doutorado no Centro de Pesquisa Interdisciplinar em Direito Ambiental, Urbanismo e gestão do território (Crideau, Universidade de Limoges - França, 2007-2008). Docente Titular nos cursos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica e no curso de Mestrado em Políticas Públicas - UNIVALI. Atua também em especializações envolvendo direito ambiental e direito público. Tem experiência na área de Direito Público e Direito Ambiental; Ética, Cidadania e Direitos Humanos; Ciência Política e Políticas Públicas. Atua principalmente nos seguintes temas: Direito Ambiental e Desenvolvimento Econômico; Teoria das Relações Internacionais e Meio Ambiente; Direito Internacional Público; Socioambientalismo e Gestão Pública Democrática; Direitos Humanos e Segurança Pública. Membro da Academia de Direito Ambiental da IUCN. Pesquisador convidado do Centro de Pesquisa Interdisciplinar em Direito Ambiental, Urbanismo e gestão do território (Crideau, Universidade de Limoges - França), Diretor da Associação "Nascente - Associação de Defesa e Promoção de Direitos Socioambientais".

 

SERVIÇO: Curso: “Direito e Cidadania Socioambiental: Instrumentos jurídicos e políticos para a prática do novo direito da sustentabilidade”

Datas e Horário:

Curso: dias 23 e 30 de agosto; 06, 13, 20 e 27 de setembro; 04, 11, 18 e 25 de outubro; 08, 22 e 29 de novembro, às terças-feiras, das 19h às 22h.

Seminários: dias 24 (setembro), 22 (outubro) e 26 (novembro), sábados, das 9h às 13h e das 14h às 18h.

Local: UMAPAZ- Av. Quarto Centenário, 1268-portão 7-A, Parque Ibirapuera

Professor/Palestrante: Professor-doutor Ricardo Stanziola Vieira

Coordenação: Georges Fouad Kharlakian Jr.

Vagas: 50 – serão contemplados os primeiros inscritos, de acordo com o público focalizado.

Inscrições: Solicitar formulário de inscrição no e-mail: inscricoesumapaz@prefeitura.sp.gov.br

 
 

adm

 

PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO


9h às 18h
9h às 9:30h Credenciamento
9:30h às 9:45h Atividade Cultural – Grupo Amazônia Viva
9:45 – Abertura Oficial/Institucional
Composição da Mesa – Autoridades locais (Governador (a), prefeito (a), secretários (as) estaduais, deputados (as), senadores (as), lideranças locais importantes); representantes do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, da Secretaria-Geral da Presidência da República e dos parceiros estratégicos (Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES – Caixa e Petrobras
- Saudação das autoridades.
10h – Apresentação sobre o Prêmio ODM (Secretaria-Geral da Presidência da República)
11h – Apresentação sobre a estratégia de municipalização dos ODM (a definir)
12h – Perguntas do público - esclarecimentos
12h30 – Almoço
14h – Apresentação sobre as estratégias de mobilização (Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade)
15 - Apresentação de experiências de municipalização bem sucedidas
16h – Apresentação do Núcleo Estadual: organização e desafios
17h30 – Encerramento
Confirme sua presença através do e-mail abaixo:
odm-nospodemosam@hotmail.com
 

 

MULTIRÃO

No próximo dia 20/08/2011 será realizado o III Mutirão da Cidadania no Centro de São Paulo.O local escolhido é a Praça Princesa Isabel o horário sera das 10:00hs até 17:00hs.

O Mutirão é uma iniciativa da Rede Social Centro, junto com os setores públicos, privados e organizações não governamentais que buscam levar ao cidadão, Saúde, Cidadania, Cultura e outras atividades de interesse social aos moradores ou pessoas que circulam pelo centro de São Paulo e adjacências. Veja a lista de serviços no Fôlder em anexo.

O Programa CVV, através dos postos da Regional de São Paulo - Sp, estará novamente presente ao este evento e Contamos com a sua visita no nosso espaço e e também com a sua colaboração em divulgar e compartilhar o evento com a sua rede de contatos.

Veja a Pagina do III Mutirão da Cidadania no Facebook através do Link :
https://www.facebook.com/event.php?eid=243602798997992

Assista:http://www.youtube.com/watch?v=cRMG7jSARSU

Conto com a sua participação e até lá.
Abraço Fraterno

mm

 

ccc

 

ENCONTRO

20

Educação Ambiental debate propostas para Rio+20

Começa nesta quinta-feira (11/08), em Guarulhos, São Paulo, um encontro que será o ponto de partida para a elaboração do primeiro documento a ser apresentado na II Jornada Internacional de Educação Ambiental, na Rio+20, em junho de 2012. Representantes de vários países estarão discutindo um plano de ação e podem criar uma comissão internacional que vai acompanhar as inciativas da Rede de Educadoras e Educadores socioambiental. Durante a Eco-92, a primeira Jornada foi presidida pelo educador Paulo Freire, lançando o Tratado Internacional de Educação Ambiental para Sociedades

Sustentáveis.

A reunião será promovida por organizações da sociedade civil brasileira e internacionais e conta com o apoio dos ministérios do Meio Ambiente e da Educação, além da Prefeitura de Guarulhos, que sedia o evento. Nos preparativos para a Rio+20, "a intenção é transformar Guarulhos em referência na defesa do meio ambiente e na melhoria da qualidade de vida das pessoas", afirma o prefeito Sebastião Almeida.

Os principais avanços da área de educação ambiental e as perspectivas para a conferência do Rio serão apresentados e debatidos durante o workshop preparatório. Mais informações pelos telefone (011) 20863082 e (011)24687204, ou pelo e-mail: gtieambiental@gmail.com.

DEBATE

 

Universidade discute o futuro da educação no contexto das mídias digitais

Referência internacional nos estudos da cibercultura, do virtual e da inteligência coletiva, o autor e professor Pierre Lévy vai abordar o tema ?A Aprendizagem no contexto das Redes Digitais? no segundo encontro do ciclo USP 2.0 que acontece no dia 18 de agosto, às 14 horas, no auditório Camargo Correia, na Cidade Universitária. 

Após a conferência, Pierre Lévy participa de mesa redonda com Helio Chaves Filho, diretor de Regulação e Supervisão da Educação a Distância, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC e com o professor da Universidade de São Paulo, Gil da Costa Marques, Coordenador de Tecnologia da Informação (CTI-USP), coordenador de cursos de graduação semipresencial e pós-graduação a distância da USP e professor do Instituto de Física.

Pierre Lévy é filósofo da informação, professor da cátedra de Inteligência Coletiva da Universidade de Ottawa e estuda as interações entre a Internet e a sociedade.  Autor de extensa bibliografia, Lévy tem formação em História das Ciências, Sociologia e Filosofia, com experiência técnica na concepção de sistemas de informação inteligentes e é reconhecido internacionalmente pelo conceito de inteligência coletiva na era digital. Lévy foi professor na Universidade de Paris VIII de 1993 a 1998 e em 2004 foi eleito membro da Royal Society of Canada. 

O Ciclo:

Idealizado pela CTI ? USP e pelo Centro de Pesquisa Atopos, da Escola de Comunicações e Artes, o Ciclo USP 2.0 pretende fomentar, no âmbito da Universidade de São Paulo, o debate e a reflexão acerca do significado e das dimensões qualitativas da adoção das tecnologias digitais de comunicação e informação na universidade, com a introdução da aprendizagem em ambientes virtuais, em cursos e disciplinas a distância e semipresenciais, a digitalização das bibliotecas, os atendimentos remotos, promovidos pela telemedicina, dentre outros.

O Ciclo consiste em uma série de conferências internacionais, sempre acompanhadas de debates com professores da USP e outros convidados que, em diferentes unidades e em contextos diversos, estão empregando tecnologias digitais no ensino da graduação e da pós, na pesquisa e na extensão.

Agenda:

Auditório Camargo Guarnieri

Rua do Anfiteatro, 109 - Cidade Universitária 

Data: 18/08/2011, quinta-feira

Horário: 13h30 / 18h00 

Para inscrições e mais Informações, acesse o blog do ciclo: http://usp20.wordpress.com/

A conferência terá transmissão online pelo link: http://iptv.usp.br

 

 

DEBATE

maira

CURSO _ OFICINA

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CURSO E OFICINA CRIANDO EMPRESAS SOCIAIS 

A UMAPAZ oferece de 25 de agosto a 27 de outu br o, o curso e oficina Criando Empresas Sociais, destinado aos interessados no desenvolvimento econômico de comunidades através da redução da po br eza e da profissionalização das pessoas. Preferencialmente líderes comunitários envolvidos em projetos sociais de defesa do meio ambiente e na cultura da paz. 

Ministrado pelo professor Odair Silva Soares, o curso apresenta a idéia da empresa social como um modelo possível para a sociedade e para o mercado. Além de viável, caracteriza-se como um importante instrumento de desenvolvimento social, pois gera empregos, distribui renda e desenvolve econômica e socialmente comunidades. 

Pretende-se demonstrar os importantes retornos suscetíveis com a implementação e consolidação da empresa social. Transmitindo conceitos básicos e construindo com os participantes, empresas sociais, transformando idéias em resultados. Tal iniciativa permitirá aos participantes desenvolver idéias e projetos, através de planejamento e práticas, desenvolvidas em sala e no decorrer do curso-oficina. Assim, com as comunidades podendo melhor aproveitar seus potenciais, por meio da empresa social, é possível contribuir para a sustentabilidade e para a cultura de paz. 

PROGRAMA: 

·      Apresentações dos participantes e levantamento de expectativas em relação ao curso/oficina;

·      Contextualização: As mudanças no mundo e no mercado; Reflexões so br e sociedade industrial e sociedade do conhecimento;

·      Empreendedorismo: Significado e atualidade do termo; Comportamento empreendedor;

·      Empreendedorismo Social: Significado; Exemplos de empreendedorismo social; Problemas da visão empreendedora social;

·      A importância da Empresa Social: Conceito de empresa social; Nem empresa convencional, nem organização do 3º. Setor; A proposta de Muhammad Yunus;

·      Levantamento de projetos sociais ou idéias dos participantes para serem desenvolvidos

Conceitos de Gestão Empresarial (Administração, Finanças, Marketing, Desenvolvimento de produto/serviço, Operacional e Relações com Sócios e Comunidade)

Aplicação concomitante à apresentação dos conceitos nos projetos desenvolvidos por seus idealizadores e/ou participantes

Desenvolvimento de um plano para colocar o projeto em funcionamento;

·      Finalização da Oficina. Avaliação de resultados.

 

BIBLIOGRAFIA: 

CRUZ, Célia e Estraviz, Marcelo. Captação de Diferentes Recursos para Organizações Sem Fins Lucrativos. São Paulo: Global, 2003. 

DOLABELA, Fernando. A Ponte Mágica. São Paulo: Cultura, 2004.________. O Segredo de Luísa. São Paulo: Cultura, 1999 (a).________. Oficina do Empreendedor. São Paulo: Cultura, 1999(b). 

DORNELAS, José C. de Assis [et al]. Como Conseguir Investimentos para o seu Negócio. Rio de Janeiro: Campus, 2008. 

DORNELAS, José C. de Assis. Planejando Incubadoras de Empresas: como desenvolver planos de negócios para incubadoras. Rio de Janeiro: Campus, 2002. 

DRUCKER, Peter. Administração de Organizações Sem Fins Lucrativos: Princípios e Práticas. São Paulo: Pioneira, 1994. 

FERNANDES, Rubem César. Privado porém Público: O Terceiro Setor na América Latina. Rio de Janeiro: Relume-Dumara. 1994. 

IOCHPE, Evelyn Berg (org). 3º Setor: Desenvolvimento Social Sustentado. São Paulo: Paz e Terra S.A, 1997.

MAXIMINIANO, Antonio Cezar Amaru. Administração de projetos: transformando idéias em resultados. São Paulo: Atlas, 1997. 

McKINSEY & COMPANY e ASHOKA. Empreendimentos sociais sustentáveis: como elaborar planos de negócios para organizações sociais. São Paulo, Editora Peirópolis, 2001.

 MENEGHETTI, Sylvia Bojunga. Comunicação e Marketing Social: Fazendo a diferença no dia a dia de organizações e sociedade civil. São Paulo: Global. 2007. 

RIFKIN, Jeremy. O Fim dos Empregos. São Paulo: Makron Books. 1995. 

ROCHA, Marcelo Theoto, DORRESTEIJN, Hans e GONTIJO, Maria José. Empreendedorismo em negócios sustentáveis: plano de negócios como ferramenta de desenvolvimento. São Paulo, Peirópolis; Brasília, IEB, 2005. 

SINA, A. e Souza, P. Marketing Social. São Paulo: Crescente Editorial, 1999. 

SOARES, Odair S.. Um Estudo so br e a Influência da Visão Empreendedora na Gestão das Micro e Pequenas Empresas. São Paulo: Dissertação de Mestrado – PUCSP, 2002. 

YUNUS, Muhammad. O Banqueiro dos Po br es. São Paulo: Ática, 2000.________. Um Mundo sem Po br eza. São Paulo: Ática, 2008.________. Criando um Negócio Social. Rio de Janeiro: Campus, 2010.

***A Rede Nossa São Paulo, da Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis e do Instituto Ethos, com o apoio da Fundação Avina, convidam para o lançamento nacional do Programa Cidades Sustentáveis, que ocorrerá no dia 19 de agosto de 2011, sexta-feira, às 9h30, no Sesc Consolação (rua Dr. Vila Nova, 245), em São Paulo. 

O objetivo é sensibilizar, mobilizar e oferecer ferramentas para que as 5565 cidades brasileiras se desenvolvam de forma econômica, social e ambientalmente sustentável.

Considerando que 85% da população do Brasil é urbana, o debate sobre a qualidade de vida nas cidades assume enorme relevância. São grandes os desafios e, para sermos exitosos em ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável, será necessário o envolvimento de cidadãos, empresas e governos.

No evento serão apresentados:

-  Indicadores de Sustentabilidade Urbana para os 12 eixos temáticos da Carta Compromisso, fundamentais como ferramentas de gestão para as prefeituras signatárias e, também, para o monitoramento da sociedade;

- Casos exemplares para os indicadores. O objetivo é que as boas práticas orientem a gestão pública no sentido de melhorar os diversos indicadores de forma integrada;

- Relatório online de prestação de contas da Carta Compromisso;

- Nova versão do site www.cidadessustentaveis.org.br

- Campanha publicitária desenvolvida pela DPZ

Haverá ainda um debate sobre o desenvolvimento sustentável das cidades, numa perspectiva nacional e internacional, o pronunciamento de entidades representativas dos prefeitos brasileiros, a apresentação de propostas para as cidades-sede da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016, propostas e metas relacionadas à educação para os municípios brasileiros e o papel das cidades na Conferência das Nações Unidas em Desenvolvimento Sustentável - Rio+20.

Convidados:

André Trigueiro, apresentador do programa Cidades e Soluções, da Globonews, e comentarista da Rádio CBN 

Luiz Alberto Silva Muniz, Presidente da Associação Brasileira de Municípios (confirmado) 

João Coser, Prefeito de Vitória/ES e presidente da Frente Nacional de Prefeitos (confirmado) 

Paulo Roberto Ziulkoski, presidente da Confederação Nacional de Municípios 

Priscila Cruz, diretora-executiva do Todos pela Educação (confirmada) 

André Aranha Correa do Lago, diretor do Departamento do Meio Ambiente e Temas Especiais do Ministério das Relações Exteriores 

Informações atualizadas sobre o evento serão enviadas posteriormente. 

Por favor, confirme presença com Zuleica Goulart, pelo e-mail zuleica@isps.org.br.

 

CONFERÊNCIA

 

 

sss

 

ENCONTRO

 

II ENCONTRO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO APLICADA À CONSERVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

De 26 a 28 de agosto, a Fundação Parque Zoológico de São Paulo realizará como apoio da Sociedade Paulista de Zoológicos e da Associação Latinoamericanade Zoológicos e Aquários um evento que reunirá educadores ambientais do Brasil e outros países como Colômbia, Argentina e EUA. Além de oficinas e palestras, o Encontro também contará com o I Simpósio de Educadores da Sociedade Paulista de Zoológicos.

Além da educação ambiental em zoológicos, também serão abordados diversos temas relacionados à educação ambiental, como inclusão social, comunidades tradicionais, atividades educativas e planejamento e avaliação de ações.

Confira a programação em:

http://www.zoologico.sp.gov.br/II_Encontro_Int_educacao.htm

 

 

LANÇAMENTO

ll

CURSO

Agente de Desenvolvimento Local

 

Quando: período de 10/08/11 a 18/11/11, às 2ªs, 4ªs e 6ªs, das 08h00 às 12h00.

Onde: no CIC - Centro de Integração da Cidadania do Itaim Paulista - Rua Padre Virgílio Campello, 150 – Itaim Paulista.

Realização: Programa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de SP 

***No curso o participante é capacitado para implementar o desenvolvimento local em parceria com órgãos dos setores público e privado e da sociedade civil, tendo a atuação em rede como referência de sustentabilidade.O curso é dirigido a profissionais que atuam ou tenham planos de atuar em empresas, órgãos públicos e ONGs.Ou ainda que pretendam trabalhar como lideranças comunitárias, consultores autônomos, participantes deredes sociais ou mesmo como voluntários.

Contato: pessoalmente, telefone: 2562-3355, e-mail: RBUGNI@SP.GOV.BR 

  

 

FEIRA

troca

I Feira Grátis Ribeirão Preto 

 (Lançamento da Rede de Trocas Solidárias)

 

Data: domingo, 21 de agosto · 15:00 - 22:00

Localização: UGT - Memorial da Classe Operária - Rua José Bonifácio, 59 / Ribeirão Prêto, Brazil

Realização: Óbvios Mexidos Coletivo Cóm

Mais informações:

O que não lhe tem mais utilidade pode lhe render novidades e novas amizades !!

ROUPAS, AGASALHOS, CALÇADOS, CD’S, DVD’S, LIVROS, HQ’S, DISCOS, COMIDAS SAUDÁVEIS, ARTES (Inclusive a Sua), UTENSÍLIOS, ACESSÓRIOS, BRINQUEDOS, EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS, PEÇAS DE BIKE, PLANTAS, RAÇÃO, PRODUTOS DE LIMPEZA .. .. ..

 

ENCONTRO

 

VII Encontro Internacional de Economia Solidária: Finanças Solidárias e Desenvolvimento Territorial NESOL USP

Convidamos a todos para participar do VII Encontro Internacional de Economia Solidária do NESOL-USP. O evento ocorrerá nos dias 24, 25 e 26 de novembro de 2011 com espaço para a exposição e debate de trabalhos em Economia Solidária, nos dias 25 e 26.

A comissão organizadora do VII Encontro já está recebendo artigos para serem submetidos à avaliação de nosso Comitê Científico. Para submissão, o interessado deverá enviar o artigo (veja formatação em regras de submissão e faça download do modelo) para o endereço eletrônico: nesolusp_encontro@yahoo.com.br impreterivelmente até o dia 15/08/2011.

O NESOL divulgará a listagem dos artigos aprovados no site ( http://cirandas.net/nesol-usp) até o dia 16/09/2011. Para a publicação dos artigos aprovados nos anais do VII Encontro e apresentação nos Grupos de Trabalho, será necessário realizar depósito bancário no valor de R$ 75,00 [1]na conta a ser indicada pela comissão organizadora até o dia 30/09/2011. A inscrição definitiva do trabalho somente será efetivada com o recebimento do comprovante do depósito efetuado no prazo indicado. 

Regras de Submissão

Somente serão avaliados artigos (com no máximo três autores), apresentados dentro do prazo estabelecido, no formato determinado pelo NESOL (veja orientações a seguir), que tenham relevância para a Economia Solidária apresentado em uma das áreas temáticas listadas abaixo.

Cada autor poderá enviar no máximo até três artigos. A taxa de inscrição é referente a cada artigo aceito e dará direito a apenas um kit NESOL. Trabalhos que não cumprirem as orientações estabelecidas (prazo ou formato) serão automaticamente desclassificados.

Os artigos completos serão avaliados por um comitê cientifico à luz dos seguintes critérios: relevância, clareza, originalidade, qualidade técnico - cientifica, resultados e contribuição para a área temática.

Áreas temáticas:

A Economia Solidária é uma forma de organização das diversas dimensões da vida social sob uma lógica diversa da forma dominante capitalista. Ela parte de princípios de cooperação, democracia, autogestão, relação responsável com o meio ambiente, distribuição justa dos resultados, estreita relação entre empreendimento e comunidade, engajamento em rede, entre outros. Para essa edição do Encontro, definimos as áreas temáticas para os Grupos de Trabalho a partir das seguintes questões:

1- Organização do Trabalho

Essa área temática aborda questões como gestão, relações de poder, saúde do trabalhador, autonomia, relação entre trabalho e tecnologia numa perspectiva de análise das mudanças organizacionais, sociais, econômicas e políticas no ambiente autogestionário. As experiências de incubação de novos empreendimentos, recuperação de empresas em processo falimentar ou falidas e a implementação de novas tecnologias e desenvolvimento de tecnologias sociais, também são temas pertinentes a esta área temática.

2 – Desenvolvimento Territorial

O desenvolvimento territorial, a partir da perspectiva da Economia Solidária, pressupõe uma atuação no território que privilegie a organização coletiva da comunidade e do trabalho, a organização em redes, a criação de instâncias participativas, a implementação de tecnologias sociais, entre outras estratégias que  visam a apropriação e criação de identidade da população em seu território  e o desenvolvimento de projetos e ações que estimulam a sustentabilidade econômica, social e ambiental, a médio e longo prazo. Com esse foco de debate, essa área temática também compreende estudos sobre  formação, organização e atuação política dos atores envolvidos neste processo. 

3 – Finanças Solidárias

A apresentação das análises sobre o contexto atual econômico e financeiro, apontando para possíveis caminhos que nos levem a outro modelo de desenvolvimento, e o debate sobre as experiências que vem sendo desenvolvidas no Brasil e no mundo no campo das finanças, no âmbito da Economia Solidária, é o foco dessa área temática.

4 – Políticas Públicas

Essa área temática busca abrir espaço para o debate acerca do papel que a Economia Solidária cumpre, ou pode cumprir, na organização de padrões de desenvolvimento socialmente mais inclusivos e justos com campo das políticas públicas. Nesse sentido, busca-se análises sobre as formas de atuação do Estado, sua influência no fomento e fortalecimento das experiências de economia solidária, incluindo não apenas políticas públicas voltadas diretamente para o campo, mas também outras políticas que determinam limites ou potenciais para a gestação de uma nova economia e um novo modelo de desenvolvimento.

 

Os trabalhos devem ser submetidos no seguinte formato:

a) Todos os trabalhos deverão ser entregues utilizando-se do arquivo Modelo NESOL disponível na URL: ( http://cirandas.net/nesol-usp)

b) Editor de texto: Open Office (ODT) ou Word for Windows versão 6.0 ou superior, ou em formato RTF;

c) Formato do papel: A4;

d) Fonte: Arial;

e) Espaçamento entre linhas: 1,5 para corpo de texto e titulo das sessões; simples para os demais elementos;

f) Alinhamento dos parágrafos: justificado;

g) Margens: Superior: 3 cm; inferior: 2 cm; esquerda: 3 cm; direita: 2 cm;

h) O artigo deverá ter entre 10 a 20 páginas (incluindo o texto propriamente dito, ilustrações e referências bibliográficas) e 500 Kb de tamanho de arquivo (após compressão). 

Na primeira página do trabalho deverá constar:

1ª linha:Título do trabalho (em negrito, tamanho 14, letras maiúsculas, posição centralizada);

2ª linha: Área temática (em negrito, tamanho 12, posição centralizada);

3ª a 5ª linha: nome(s) do(s) autor(es), instituição, email; (tamanho 10, máximo três autores, posição centralizada);

7ª linha: Resumo (de 100 a 150 palavras, tamanho 12, fonte em itálico, posição justificada);

Na segunda linha abaixo do resumo: Palavras-chave (de 3 até 5 palavras, tamanho 12, fonte em itálico, posição justificada);

Na terceira linha abaixo de Palavras-chave: Primeiro Título de sessão

 

Informações complementares:

a) Títulos das sessões: posicionados à esquerda, em negrito, tamanho 12, numerados com algarismos arábicos;

b) Corpo do texto: tamanho 12;

c) Todas as notas deverão ser exibidas no final do texto.

d) As referências bibliográficas deverão ser citadas ao longo do texto de acordo com o sistema (autor-data), e apresentadas em ordem alfabética no final do trabalho, de acordo com a norma ABNT/NBR-6023.

e) Sugestão para estrutura do artigo: Introdução, Problema de Pesquisa e Objetivo, Revisão Teórica, Metodologia, Análise dos Resultados, Conclusão, Bibliografia.

f) Os artigos aceitos para o evento terão seus resumos publicados nos anais de resumos e seu texto completo em CD ROM.

 

Certificado

Será conferido certificado de participação a todos os inscritos. Autores de trabalhos aceitos receberão certificados de autoria, desde que formalizarem suas inscrições no evento e apresentem o trabalho.

Para o esclarecimento de dúvidas ou informação adicional, enviar mensagem para nesolusp_encontro@yahoo.com.br

Atenciosamente,

Comissão Organizadora - Equipe Nesol-USP

nesolusp_encontro@yahoo.com.br

 

 

PALESTRA

Ecléa Bosi trata do programa Universidade Aberta à Terceira Idade

No dia 9 de agosto, às 14h, no IEA, Ecléa Bosi, professora emérita do Instituto de Psicologia (IP) da USP, fará exposição sobre o programa Universidade Aberta à Terceira Idade (Uati). O evento será o sexto encontro do ciclo "Idosos no Brasil: Estado da Arte e Desafios", iniciativa do IEA, do Grupo Mais do Hospital Premier e de Oboré Projetos Especiais de Comunicação e Artes. Ecléa é autora de "Cultura de Massa e Cultura Popular — Leituras de Operárias" e "Memória e Sociedade — Lembranças de Velhos", entre outros livros. Ao longo de sua carreira acadêmica tem realizados vários trabalhos sobre psicologia social e humanidades. Suas iniciativas resultaram na criação do Uati em 1993, com o objetivo de ampliar o acesso dos idosos à Universidade. Mais informações: com Sandra Sedini (sedini@usp.br), tel. (11) 3091-1678.

 

 

 

OFICINA 

 “Jogos Cooperativos”

Data: 4 de Agosto de 2011

Horário: das 18h às 21h

Local: USP, campus Butantã, SP - gramado ou sala em aberto

Resumo: A Pedagogia da Cooperação facilita nossa forma de ver e sentir o mundo, por meio da prática de valores positivos como a responsabilidade compartilhada, a confiança, a humildade e o diálogo. As conquistas e ganhos se realizam coletivamente e nao reproduzindo um sistema social baseado em recompensas e punições.

Há uma diversidade de abordagens para os jogos cooperativos: a saúde, a ecológica, a política, a filosófica, a metodológica, a psicológica, a pedagógica e outras.

Evento aberto e gratuito.

Inscrições www.moverjuntos.org

 

 

CURSO

 

*CURSO DE SAÚDE INTEGRAL E AGROECOLOGIA *

a

O Curso de Saúde Integral e Agroecologia é dedicado a um público livre, interessado em conhecer abordagens complementares essenciais de saúde e agricultura, integradas com o meio ambiente.

O curso constitui-se de 4 módulos/meses e os conteúdos do mesmo fazem parte do Curso de Ecologia Profunda (16 módulos), oferecido pela Associação Ipê.

Alguns tópicos abordados são:

- Saúde Integral: sistemas tradicionais de cura, cura interior, medicina indígena, fitoterapia, homeopatia, medicina antroposófica, terapia floral, medicina chinesa, ayurvédica, ho’oponopono,* *alimentação consciente, tipos de alimentação: vegetarianismo, eterovorismo; 

- Agroecologia: agricultura e meio ambiente, perigos da agricultura convencional, interferentes endócrinos, agrofloresta, agricultura orgânica, biodinâmica, permacultura, agricultura ecológica; 

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÃO:

1.     O curso é exclusivamente via internet, através do envio de textos e apostilas, que são estudados individualmente por cada participante, com criação de grupo para partilha. O curso totaliza 04 módulos/meses.

2.     A contribuição mínima de cada módulo/mês é de R$ 15,00 se não houver atrasos. Valor mínimo total é de R$ 70,00 (à vista), incluindo a taxa de inscrição de R$ 10,00. Os participantes podem voluntariamente fazer contribuições superiores para colaborar com a qualificação e ampliação das atividades da Ipê.

3.     Havendo atrasos na contribuição mensal, os valores mínimos sobem em R$ 5,00 cumulativos a cada mês.

4.     A Associação Ipê emite certificado ao término do curso para os interessados em dia com as tarefas solicitadas. Será solicitado o valor de confecção do certificado (R$ 10,00) com entrega via correio.

5.     As tarefas são obrigatórias apenas para quem quer certificação ao término, são simples e possuem prazo de um mês para serem feitas. Para atrasos é cobrado taxa de R$ 10,00 cada.

6.     Os recursos arrecadados são destinados à manutenção e qualificação dos trabalhos e construção de Núcleos de Silêncio e de Atividade Criativa cultural, de saúde integral e ecológica em áreas campestres.

7.     Para se inscrever, é necessário o preenchimento e envio dos dados abaixo, juntamente com o comprovante de depósito de pelo menos os R$ 10,00 da inscrição (digitalizado ou fotografado) ou os dados (dia, horário, valor, número do comprovante) para aipemg@gmail.com

Banco Bradesco, Agência 0510-0, Conta Poupança 1005470-2

Titular: Tatiana Regina Sandy Reis – CPF 032.382.526-58

*Curso de Agroecologia e Saúde Integral - Inscrição*

Nome Completo:

Data de Nascimento:

Cidade onde reside:           Estado:

Endereço Eletrônico:        Confirmação de endereço eletrônico:      Telefone:

Escolaridade:         Área de atuação:

Como ficou sabendo do curso? Qual a sua expectativa com relação ao Curso de Saúde Integral e Agroecologia ?

Em Paz,

TATIANA REGINA SANDY REIS

Cirurgiã-Dentista/ Clínica Geral, Terapia Neural e Odontologia Neurofocal

 Hipnose Condicionativa / Recondicionamentomental

Especialista em Agricultura Orgânica/ Biodinâmica

Coordenadora do Curso Saúde Integral e Agroecologia

aipemg@gmail.com* *

 

 

SEMINÀRIO

 Desenvolvimento Sustentável em Áreas Metropolitanas: Instrumentos de Fomento e Governança Territorial

pe

17 de agosto de 2011 9h30 às 18h

Universidade Cruzeiro do Sul – Campos UNICSUL - Liberdade   Auditório da Pós-Graduação – Bloco B – 11º andar Rua Galvão Bueno, 868 – Próximo ao Metrô São Joaquim - São Paulo/SP VAGAS LIMITADAS – Confirme sua presença pelo e-mail: contato@ftas.org.br

Programação: 

9h - Café de boas-vindas e Credenciamento

MESA 1 - A Construção da Governança Territorial

9h30 ABERTURA

10h - Maria Alice Setubal (FTAS) e Renato Padovese (UNICSUL)

O papel dos diferentes setores na promoção do Desenvolvimento Local Sutentável (DLS)

Ladislau Dowbor, Professor dos Departamentos de Economia e Administração PUC-SP

10h30 - Aspectos indutores do Desenvolvimento Local Sustentável (DLS) Luis Paulo Bresciani, Secretário Executivo do Consorcio Intermunicipal Grande ABC

11h - A sustentabilidade das empresas dentro do novo cenário da Economia Verde (DLS) Ricardo Abramovay, Professor Titular do Departamento de Economia da FEA/USP

11h30 - DEBATE – A Construção da competitividade territorial. Como promover o desenvolvimento territorial de forma socialmente inclusiva, ambientalmente sustentável e, ao mesmo tempo, obter competitividade dentro da economia globalizada.

13h - Almoço  

 

PALESTRA

 

 "COMO GERAR E DISTRIBUIR RIQUEZAS ATRAVÉS DE UMA EMPRESA SOCIAL" 

Com o professor Odair Silva Soares, dia 04 de agosto, às 15h, na UMAPAZ

 ;

 A UMAPAZ convida para a palestra Como Gerar e Distribuir Riquezas Através de uma Empresa Social, com Odair Silva Soares, no dia 04 de agosto, das 15h às 17h. O palestrante apresentará conceitos sobre organização de empresas sociais, abordando os seguintes temas: as mudanças no mundo e no mercado; empreendedorismo e empreendedorismo social; empresa social; o projeto Criando Empresas Sociais. 

O evento é destinado preferencialmente a líderes comunitários interessados no desenvolvimento econômico de comunidades e em projetos sociais de defesa do meio ambiente e da cultura da paz. 

PROGRAMA

Breve contextualização 

O que é Empreendedorismo Social

A importância da Empresa Social

Divulgação do curso e oficina

 ;;

O palestrante Odair Silva Soares, é graduado em Ciências Econômicas (1997) e mestre em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2002). Professor efetivo da FEA PUC-SP e USJT - Universidade São Judas Tadeu no curso de Sistemas de Informação. Professor convidado da COGEAE PUC-SP, do CPPG da UniFMU - Centro de Pesquisas e Pós-Graduação, do IBTA/INEA - Instituto Nacional de Estudos Avançados em São José dos Campos e, da BSP - Business School São Paulo. Nos últimos três anos tem participado de projetos para a elaboração de Planejamento Estratégico no Setor Público e da elaboração de Planos de Governo. Foi responsável pela organização do PUC Inova - Fórum pela Inovação e Sustentabilidade - que teve sua 1ª. edição de 19 a 21 de outubro de 2010 em três Campi da PUC/SP. 

SERVIÇO: Palestra: Como Gerar e Distribuir Riquezas Através de uma Empresa Social

Data e Horário: Dia 04 de agosto, das 15h às 17h

Local: UMAPAZ - Av. Quarto Centenário, 1268 - portão 7-A, Parque Ibirapuera

Palestrante: Odair Silva Soares

Coordenação: Docente  da UMAPAZ -  Georges Fouad Kharlakian Jr.

Não é preciso se inscrever. Pede-se chegar com 15 minutos de antecedência.

 

Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais

(Curso de conteúdo técnico especializado) 

Apresentação: O gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais visa abordar o controle sistemático da geração, redução, segregação, armazenamento e coleta de resíduos atendendo à legislação atual aplicável, normas técnicas, exigências de órgãos ambientais e boas práticas industriais por meio das melhores ferramentas de gestão, contemplando o controle de documentos e interfaces necessárias para a implementação de um programa de gestão de resíduos funcional. 

Público alvo: Profissionais de nível médio, superior e pós-superior de ensino concluído ou em curso - interessados em conhecer e se especializar no Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais.  

Metodologia: Aulas expositivas e dinâmicas participativas facilitando que o profissional possa atuar no Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais.  

Carga horária total do curso: 16 horas

Data do curso: 30/07 e 06/08

Horário: das 08:30h às 17:30h

Local: 

Rio de Janeiro - INT - Av. Venezuela, 82, 4.o andar, Centro.

Investimento: R$ 290,00 à vista ou parcelado em 2 x de 150,00 em cheque. 

Como se inscrever: Através deste formulário preenchido e remetido para a Dinâmica da Terra via email ou entre em contato conosco em horário comercial por meio dos telefones  (21) 2747-9495 0u 4062-0852 / Ramal: 1462 (Ligação local das principais capitais brasileiras). 

Instrutor:

Anderson Nascimento: Mestrando em Engenharia Ambiental pelo CEFET- Macaé, MBA em Gestão de QSMS e Sustentabilidade, Tecnólogo em Gestão e Planejamento Ambiental.

Consultor responsável pela implantação, implementação e manutenção de Sistemas de Gestão Ambiental com experiência em Indústrias de Metalúrgicas; Presta consultoria e realiza palestras e seminários sobre Meio Ambiente e Responsabilidade Social. Diretor de Projetos da Dinâmica da Terra Serviços Ambientais Ltda.

 

p

Para os que estiverem por Campinas... 

Os feirantes tem produtos muito gostosos e frescos, artesanato em bambu e cerâmica.Também é um espaço de entretenimento.

Os artistas amadores ou profissionais lembrem-se de trazer seus instrumentos pois esta semana tem palco aberto. Depois um cineminha com pipoca de milho crioulo. 

Cada um de nós pode contribuir para fortalecer as ações da Rede no apoio aos produtores e na promoção da alimentação saudável, da qualidade de vida e do cuidado com o meio ambiente.

 

ca

 

4ª FIBoPS - 4ª Feira Internacional para Intercâmbio das Boas Práticas Socioambientais

sustentabilidade

( De 26 a 28 de Julho de 2011)

A 4ª FIBoPS desenvolveu programação especial para compartilhar conteúdos, práticas, produtos, ações e inovações Pro-Sustentabilidade. O evento conta com varias formas de interações e abordagens para promover o maior intercâmbio internacional de sustentabilidade do país.

Para conferir a programação completa: 

http://www.fibops.com.br/modules/news/article.php?storyid=2

Inscrições: 

http://www.fibops.com.br/modules/news/article.php?storyid=25 

Centro de Eventos São Luis – Consolação – São Paulo – SP

 

CURSO de BIOJÓIAS - ministrado no Centro Público de Economia Solidária.

Realização do Curso em duas etapas:

Primeira etapa: 03, 04 e 05 de agosto

Segunda etapa: 17, 18 e 19 de agosto

Horário: 13h às 19h

Total de horas: 36h

Local: Centro Público de Economia Solidária

(R. José Bonifácio, 885 – Centro – São Carlos/SP)

 

OBJETIVO:

Conscientização ambiental através da coleta da matéria prima na natureza (sementes, cascas, folhas, etc)e transformação deste material em utensílio de uso pessoal como biojóias e acessórios e também objetos de decoração Enfatizar a Economia Solidaria e comércio justo, e buscar práticas sustentáveis.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

- Pesquisa, colheita e seleção do material

- Perfuração das sementes

- Tingimento e impermeabilização

- Exercício da criatividade através da criação e elaboração das peças

- Noções de comercialização,  economia solidaria e  com´rrcio justo solidário

- Noções de demonstração do produto final

 

INSCRIÇÕES:

07 a 31 de julho 


Ficha de inscrição em anexo.
A ficha de inscrição poderá ser entregue no Centro Público de Economia Solidária no horário comercial, de segunda a sexta-feira ou enviada preenchida para esse e-mail nos demais dias.

Vagas:

Vagas limitadas.

 

Taxa:

Não será cobrada taxa de inscrição nem de material.


Professor: José Carlos dos Santos   - é  artesão e arte-educado e presidente da Associação de Artesãos da Praça da República na cidade de São Paulo. José Carlos trabalha há muitos anos com biojóias e tem, inclusive, vários clientes na Europa e Canadá. Maiores informações no blog:  http://damatabrasil.blogspot.com/